sexta-feira, 3 de abril de 2020

A CIRCUNCISÃO, O CORAÇÃO E A RELIGIÃO

Por Pr. Rafael Gomes

Mas é judeu o que o é no interior, e circuncisão a que é do coração, no espírito, não na letra; cujo louvor não provém dos homens, mas de Deus. (Romanos 2.29)

A verdadeira religião não é a dos atos religiosos externos e visíveis, que têm aparência de piedade, mas a da verdadeira transformação interior de pessoas que têm suas mentes renovadas, e corações regenerados de fato e de verdade.
Mas essa exortação que a Palavra faz, não é para terceiros, mas para mim, que escrevo, e para você, que a lê nesse momento. Pois esse tipo de reflexão não pode ser feita pensando nas demais pessoas à nossa volta, porém pensando em nós mesmos, e na maneira como temos vivido o cristianismo que professamos.

A verdadeira religião não deve gerar frutos de louvor para nós, mas para o Senhor. É justamente como aquele tipo de trabalho "de bastidores", que holofotes não iluminam, cujo resultado nem sempre é visto pelas pessoas.
É como quando você entra no seu quarto em secreto e se derrama na presença de Deus, confiando que o Espírito Santo opera sobre a nossa vida em secreto, levando-nos a uma forma de viver que agrade ao Senhor, que redunde em muita honra, glória e louvor para Ele.
Ninguém precisa saber dos seus momentos em secreto com Deus, dentro do seu quarto de oração. Ninguém precisa saber quando ou o quanto você jejua. Mas uma coisa é certa: aquele que busca viver o cristianismo de forma verdadeira, certamente renderá frutos de um coração regenerado e uma mente transformada.

Que Deus nos ajude a vivermos assim a religião verdadeira. Que Ele te abençoe poderosamente!

Um comentário:

  1. Ótima reflexão meu amigo. Nossa espirirualidade precisa transpor a barreira do âmbito religioso, ser evidenciada no cotidiano. A verdadeira vida piedosa deixa rastros no dia a dia... Abraços!

    ResponderExcluir

Deixe o seu comentário. Ficaremos felizes em poder contar com a sua opinião.