terça-feira, 7 de agosto de 2018

O SENSO COMUM, A IMPULSIVIDADE E A VINGANÇA

Por Pr Rafael Gomes

E disse a Davi: Mais justo és do que eu; pois tu me recompensaste com bem, e eu te recompensei com mal.
1 Samuel 24:17

No senso comum imperam dois tipos de atitudes: impulsividade e vingança.
O senso comum diz que você deve ouvir a voz do coração, e agir de imediato quando se trata da busca pela felicidade própria. No entanto, encontramos na Bíblia o seguinte alerta: Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso [...] (Jeremias 17.9); ou seja, a voz do coração é falha, pois brota de uma raiz imperfeita, pecaminosa e corrupta.
A segunda atitude diz respeito ao sentimento de vingança, que incentiva a todo homem a retribuir na mesma paga a tudo aquilo que lhe é ofensivo. Mas, na Palavra, somos orientados quanto a isso, quando lemos: Amados, nunca procurem vingar-se, mas deixem com Deus a ira, pois está escrito: "Minha é a vingança; eu retribuirei", diz o Senhor. (Romanos 12.19); dessa forma, vemos que mais uma vez o senso comum nos conduz ao erro.
Davi sofreu a pressão e a sedução pecaminosa de aproveitar a oportunidade para matar Saul, o rei que o perseguia obstinadamente, dentro da caverna no deserto de En-Gedi. No entanto, a atitude de Davi foi de renúncia e obediência. Davi submeteu seu desejo por liberdade a Deus, e confiou a Ele a sua integridade física. Ele agiu contra o senso comum, e usou de misericórdia.
Aprendemos duas lições nesse capítulo de 1 Samuel:
1. Precisamos esperar, em Deus, o tempo de agir, para agirmos de maneira pensada e segura. Se Davi resolvesse agir impulsivamente naquela caverna, teria atentado contra a vida do seu rei, uma autoridade instituída por Deus, e não teria moral alguma para reger o povo, pois seria conhecido como um regicida.
2. Precisamos lutar contra o sentimento de vingança que nos seduz muitas vezes, e devemos buscar no Senhor forças para isso. A Palavra nos orienta a pagarmos o mal com o bem (1 Tessalonicenses 5.15), e a não descansarmos na ira (Efésios 4.26). Confiemos a Deus nossas frustrações e dificuldades, e Ele há de responder com justiça a Seu tempo.

Tenha um dia abençoado, em nome de Jesus!

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário. Ficaremos felizes em poder contar com a sua opinião.